Brasil,
Cadastre-se e receba novidades!
Página inicial  |  Mural de Recados  |  Livro de Visitas  |  Agenda de Eventos  |  Galeria de Fotos  |  Mascotes  |  Fale Conosco
Voz de Frontera - Gicela Mende...
...

Siga o Gu@pos no Twitter!
01/10 - Grupo Rodeio no teatro Dante Baro... 26/09 - ... 24/09 - ...
 Tamanho do texto 
MAR
30
CTG Lalau Miranda: A força do Tradicionalismo

Welci Nascimento

Tradição é o ato de transmitir. Transmite-se valores,conhecimentos. Tradição é a memória. Ela se transmite de geração em geração. Em se tratando de Rio Grande do Sul, temos um rico acervo cultural sintetizada na música, na dança, no artesanato, no modo de vestir, nas atividades campeiras, na literatura, na culinária.

O grande escritor gaúcho Augusto Mayer definiu: "tradição é um desejo de claridade". Foi exatamente este desejo de claridade que fez surgir, na década de vinte do século passado, um movimento de Regionalismo Literário, uma espécie de pré-movimento tradicionalista gaúcho, trazendo a tona à cultura gaúcha que estava prestes a desaparecer. Surgiram então os Grêmios Gaúchos, com finalidade de cultuar as tradições do povo sul-rio-grandense. Era uma antevisão dos nossos CTGs.

O movimento tradicionalista gaúcho começou lá pela capital do estado, Porto Alegre. Estávamos passando pela ressaca da segunda Guerra Mundial e os americanos queriam nos abarrotar de cultura norte-americana, com suas músicas, roupa, cinema, etc.

O movimento tradicionalista gaúcho no norte do Rio Grande do Sul teve inicio em Passo Fundo. Em Palmeira da Missões já havia alguma coisa iniciada pelo tradicionalista Wilmar Winck de Soucas, o "Provisório", um dos criadores do "35 CTG", no final da década de 40.

Em Passo Fundo, tudo começou no ano de 1952, nos relatou o saudoso poeta e membro desta Academia, Tenebro dos Santos Moura. Dizia Tenebro que o professor Antônio Donin, também membro deste sodalício, acabava de chegar de cidade de Rio Grande e trazia uma idéia: fundar um centro de tradições gaúchas em Passo Fundo. Reuniu um grupo de amigos, como Múcio de Castro, diretor do jornal O Nacional; Jorge membro desta Academia; Ney Vaz da Silva, empresário e, com ele, Tenebro, começaram a conversar sobre o assunto. Dizia o professor Antônio Donin para o grupo: "Está surgindo no Rio Grande do Sul uma sociedade que procura cultuar as Tradições Gaúchas, para impedir que desapareçam, sufocadas pela voragem da evolução, as nossas tradições e a genuína chama gaúcha que, pelo nosso passado heróico, goza de admiração em todo Brasil.

Cafruni, com o dinamismo que lhe caracterizava, pôs mãos à obra e uma primeira reunião foi realizada, logo em seguida, na firma comercial do Sr. Ney Vaz da Silva, oportunidade em que o grupo, liderado pelo professor Antônio Donin, combinou a realização de outra reunião, agora com a participação de lideranças residentes no meio rural e urbano. A reunião foi realizada nas dependências do Clube Comercial. Lá foi constituída uma comissão provisória presidida pelo jornalista Múcio de Castro. Uma outra reunião foi realizada nas dependências do Circulo Operário. As linhas mestras do primeiro centro de tradições gaúchas do Planalto Médio e um dos primeiros do Rio Grande do Sul estavam sendo delineadas.

Em 24 de março de 1952 foi fundado o Centro de Tradições Gaúchas, cujo patrono é Estanislau de Barros Miranda, conhecido em todo território passo-fundense como Lalau Miranda. Homem, no dizer dos seus familiares, de razoáveis posses, campeiro, músico e muito bem relacionado, nascido em Passo Fundo em 24 de novembro de 1853, filho de Francisco de Barros Miranda, herói da Guerra do Paraguai e que presidiu o Conselho Municipal de Passo Fundo, em 1865.

Os fundadores do CTG Lalau Miranda escolheram um lema que retratava, muito bem, a aproximação de Passo Fundo com os fundadores do primeiro CTG , o"35" de Porto Alegre: "Em qualquer chão, sempre gaúcho, pelo bem do Brasil" foi acrescida pelos passo-fundenses, disse-me Tenebro dos Santos Moura.

Os primeiros fandangos foram realizados, ora no Clube Caixeral, ora no Clube Comercial. Havia uma reclamação das diretorias: os gaúchos, com suas esposas, estão estragando o assoalho do salão. O primeiro galpão foi construído de forma rústica, como manda a tradição num terreno doado pela Prefeitura Municipal. Era o prefeito Dr. Daniel Dipp. Certa feita, em reunião da patronagem, o tradicionalista Gonorvam de Almeida Guedes defendeu a idéia de que o CTG deveria ter uma cancha reta para realizar carreiradas. Foi então criada a hípica do CTG Lalau Miranda, na vila Vera Cruz. Mais uma vez a Prefeitura Municipal fez a doação do terreno nos campos da Vera Cruz. Era prefeito Wolmar Salton.

A alma do CTG Lalau Miranda sempre foi a sua invernada de danças. Sob a direção do seu posteiro Ivo Paim, a invernada artística Lalau percorreu o Rio Grande e o Brasil, nas décadas de 50 e 60, levando dança e a indumentária gaúcha. A pedido do Dr. Getulio Vargas, Presidente do Brasil, a invernada de danças do CTG Lalau Miranda foi ao Rio de Janeiro, então capital do Brasil, para de apresentar no programa Renato Muci, na Rádio Nacional.

A origem da Semana Farroupilha na cidade de Passo Fundo teve como marco uma cessão cívica realizada no Clube Comercial, no dia 20 de setembro de 1952. depois da palavra do patrão Múcio de Castro, tiveram inicio as apresentações artísticas. Foram 16 apresentações de arte gaúcha, destacando-se as apresentações de Ivo Paim e Iraí Varela, que tocaram "Perigo na Fronteira e Cavalo Preto". As alunas da Escola Normal Osvaldo Cruz apresentaram um trabalho literário e o professor Cafruni disse uma aplaudida conferencia: "O gaúcho, um legado do índio e cavaleiro".

O CTG Lalau Miranda sustenta o programa tradicionalista mais antigo da radiofonia do Rio Grande do Sul. Desde o ano 1952 vai ao ar, no mesmo horário, o Programa Tradicionalista do CTG Lalau Miranda. Todos os domingos, às 13h.

O CTG Lalau Miranda, nas décadas de 50, 60 e 70, foi uma espécie de embaixador de Passo Fundo, no Brasil e fora dele. Como Teixerinha, o CTG Lalau Miranda projetou o nome de Passo Fundo nos rodeios e nos fandangos. A sua Invernada Campeira foi muitas vezes campeã dos rodeios de Vacaria. De sua invernada de dança nasceram, nas décadas de 80 e 90, outros grupos folclóricos que utilizaram as danças gaúchas. Havia uma perfeita harmonia entre as invernadas de dança e dos músicos formada por Ivinho Stefani, Luiz Feldman, Rancho Velho, Menna Barreto, Rômulo Goelzer e o popular Cruzeiro.

A São Paulo Alpargatas, patrocinador do programa da Rádio Farroupilha de Porto Alegre, "Grande Rodeio Coringa", concedeu ao CTG Lalau Miranda, em 1975, a honraria por ter se apresentado naquele programa, dirigido por Darcy Fagundes. O majestoso galpão crioulo de hoje foi concretizado em várias patronagens : Eluyr Resche, Antonio Gasparetto, Anônio Serena e Adão Nascimento acalentaram os sonhos das prendas e dos peões que desejavam uma magnífica sede parra os fandangos e rodeios, estes realizados no complexo da Roselândia. Hoje os Centro de Tradições Gaúchas já não são os mesmos. Como Lalau Miranda, eles sofrem a influência do modernismo. Já não se cultua o tradicionalismo gaúcho como nas décadas passadas. O que há de se fazer, gauchada? A atual patronagem do CTG Lalau Miranda, comandada pelo tradicionalista Elceli Linn e coadjuvado pelo primeiro capataz Valter Carbolin, procura, com muito esforço, dar atenção as novas gerações, para que o tradicionalismo não desapareça com a geração dos velhos. É preciso, também, cuidar da área campeira, para não mantermos uma tradição de fantasia, segundo a interpretação de Ciro Dutra Ferreira, um dos fundadoresdo MTG na década de 1940.

Welci Nascimento é titular da cadeira 23 da Academia Passo-fundense de Letras que tem como patrono o poeta Casemiro de Abreu, e sócio benemérito doCTG Lalau Miranda.

Neste sábado, em comemoração aos 56 anos de fundação (24/03/1952) do CTG Lalau Miranda, acontece baile com 3 conjuntos tocando músicas tipicamentegaúchas.

Fonte:
Chasque Pampeano
Envie
Imprima
Comente Publique no Twitter
Ver todas as notícias...

  Comentários:
Dê a sua opinião sobre esta notícia
Apóie o Guapos, basta clicar no anúncio abaixo:
Luiz Marcelo Felippi
Joinville/SC
Eu sou fã do guapos porque é um excelente site! Ab...
Participe você também!
  ENQUETES  
Por qual meio de comunicação você chegou até o Portal Gu@pos?
  PESQUISA  
Pesquisa personalizada